EVENTOS

SAIBA O QUE FAZEMOS DIA-A-DIA!

SELECIONE UMA DATA

Para ser mais fácil a consulta da nossa agenda, abaixo temos a legenda de cores para cada tipo de evento
  • Aula Aberta
  • Audição
  • Concerto Académico
  • Concerto
  • Recital
  • Estágio
  • Festival
  • Workshop
  • Masterclass
  • Formação
  • Outro

VI Ciclo de Música Antiga | Sons Antigos a Sul

Igreja Matriz de Monchique, 26/08/2017 às 21:30

"Ode a Maria"-Missa de Maria Magdalena
O Ciclo de Música Antiga Sons Antigos a Sul [SAS] é um projecto anual dirigido pela Academia de Música de Lagos de promoção e divulgação da Música Antiga no Algarve. SAS ‘17 | Ode a Maria Monchique  Missa de Maria Magdalena | Fontes de canto e polifonia Portuguesas Seconda Pratica: Nuno Atalaia | barítono & director, Jonatan Alvarado, | tenor & director, Emilio Aguilar | tenor, Bram Trouwborst | bass & Participantes Laboratório Polifonia 26.08.2017 | 21:30 Igreja Matriz de Monchique     UMA MISSA PARA MARIA MADALENA  O Ensemble Seconda Pratica, em colaboração com a Academia de Música de Lagos, propõe um laboratório de polifonia dedicado à teoria e performance de música renascentista de fontes Portuguesas. De 22 a 25 de Agosto, membros do ensemble trabalharão com músicos portugueses na reconstrução de uma missa de Maria Madalena, a partir de fontes do Renascimento português. O contacto directo com as fontes do património lusitano é uma dos objectivos principais deste workshop, no qual os participantes irão aprender a ler de notação original a partir de uma reprodução de um livro de coro. O serviço hipotético para Maria Madalena será feito a partir de repertório em fontes cujo trabalho do CESEM - Centro de Estudos de Sociologia e Estética da Música - tornou acessível na base de dados de Música Antiga Portuguesa (PEM database). A fonte mais antiga na qual se pode encontrar repertório para esta celebração é o manuscrito 034 no Arquivo da Sé de Braga. Este gradual do século XVI é um exemplo do tipo de canto homofónico específico do Norte de Portugal, a partir do qual se criará uma estrutura do programa do workshop. Este programa será preenchido por peças polifónicas de fontes contemporâneas ou ligeiramente mais tardias: os manuscritos 9, 12 e 53 da Biblioteca da Universidade de Coimbra (de quando são). Estes manuscritos incluem uma “Missa Sine Nomine” anónimas, um introitus particularmente elaborado e dois motetes de duas figuras maiores do Renascimento Português, Pedro de Escobar e Dom Bras. Os textos de algumas peças foram adaptados para o serviço de Maria Madalena através da prática de contrafacta. A variedade estílica do repertório tem como objectivo não só ilustrar a riqueza de fontes portuguesas mas também a estabilidade das tradição musical do país, O estudo desta música permite-nos reconsiderar o papel de Portugal como último repositória da venerável tradição de cantochão e polifonia ocidental, com base em modelos franco-flamencos e presevado na Península Ibérica.   O Laboratório de Polifonia irá focar-se no treino de práticas e técnicas modais, específicas para a interpretação e estudo do repertório musical do Renascimento. A prática modal, resultado trabalho da cantora e etnomusicóloga Rebecca Stewart, tem como preocupação central as ligações entre fontes musicais pré-modernas e práticas e tradições musicais de tradição oral. Os participantes receberão por isso treino prático, suplementado por teoria medieval e renascentista de modos, solmização e contrponto. Principalmente, os laços entre cantochão e canto polifónico serão explorados através de técnicas de emissão vocal que permitem uma abordagem holística ao repertório pré-modern da polifonia ibérica e europeia.    INSCRIÇÃO & INFORMAÇÃO LABORATÓRIO DE POLIFONIA : dartistica@amlagos.pt | [00351] 968517369 |   SECONDA PRATICA   O ENSEMBLE Fundado em 2012 por músicos internacionais que se juntaram na Holanda para concluir os seus estudos, Seconda Pratica tornou-se num dos ensembles mais destacados da nova geração de músicos que se dedicam à  Música Antiga. O seu principal objectivo é construir uma ponte entre músicos e públicos, revitalizando a herança musical do Ocidente e trazendo-a de volta como uma experiência vivida e partilhada. Este objectivo é alcançado através de uma constante fusão de media, performance, pesquisa e excelência musical. O Ensemble tem reunido o apoio e elogio dos críticos pela sua visão e variedade. Quase quatro séculos de música e estilos - da música medieval à música barroca, incluindo música de tradição oral ainda viva - são apresentados ao público em cada um dos seus programas. Para além do interesse nos compositores e repertórios específicos, o Seconda Prat!ca deseja trazer a música de volta ao seu contexto, ou seja,  como uma parte vital da vida em comunidade, reacendendo a nossa memória cultural e encontrando a sua voz contemporânea.   Desde 2013 que o Seconda Prat!ca faz parte do projecto EEEmerging, uma iniciativa da Comissão Europeia para apoiar o desenvolvimento de jovens ensembles especializados em Música Antiga. O ensemble apresentou-se em diversos festivais na Europa tais como - Festival D’Ambronay, Gottingen Handel Festspiel, Stockholm Early Music, Utrech Oude Muziek, Festival de Sablé, Schutz Early Musica Festival e Festival Reencontros. Partilhou o palco com artistas como Emma Kirby e Claron McFadden, e co-produziu já espectáculos com o grupo Teatro O Bando. O Seconda Prat!ca foi alvo de destaque na imprensa escrita (Volkskrant, Expresso e Público), em emissões de rádio (Radio France, Antena 2 e Opium 4), bem como na televisão (CultureBox, RTP2 e RTVNH). Desde 2015 o Seconda Prat!ca é o organizador oficial do Dia da Música Antiga - Amesterdão e é actualmente o ensemble residente da sala de concertos Splendor em Amesterdão.   Tendo sido o primeiro ensemble a concluir com sucesso o programa trienal  EEEmerging, o Seconda Prat!ca foi abordado pela Editora Ambronay para gravar o seu álbum de estreia. O CD “Nova Europa” dedicado ao reportório colonial da polifonia Ibérica que se espalhou pelos quatro cantos do Mundo, será lançado em Outubro de 2016 e será o primeiro de uma trilogia de gravações dedicadas à exploração da importância da  música da Renascença  e do Barroco Ibérico e da sua influência na história da arte e no desenvolvimento de uma identidade Europeia.   VI Ciclo de Música Antiga Sons Antigos a Sul “Ode a Maria”O Ciclo de Música Antiga Sons Antigos a Sul [SAS] é um projecto anual dirigido pela Academia de Música de Lagos de promoção e divulgação da Música Antiga no Algarve, envolvendo ensembles profissionais nacionais e internacionais, iniciado no Verão de 2012 no Barlavento Algarvio. O VI SAS 2017 mantém a programação na Ermida de Nossa Senhora da Guadalupe [DRCultalg / Vila do Bispo], todas as Sextas-Feiras de Agosto pelas 17h00, tendo já percorrido nestas V Edições, diversos espaços patrimoniais de Lagos, Portimão e Vila do Bispo.  Em 2017, estende a sua programação para a Igreja Matriz de Monchique, dedicada a Nossa Senhora da Assunção. “Ode a Maria” é o tema para 2017 e contará com quatro ensembles de craveira nacional e internacional, designadamente, Ensemble Residente “SonsAntigos a Sul” com Eduardo Ramos como convidado especial no alaúde; José Carlos Araújo (Portugal), o novo nome do cravo e órgão em Portugal, responsável pela epopeica gravação da obra integral para tecla de Carlos Seixas; a estreia em Portugal do Ensemble "Le Voci delle Grazie" (Holanda / Portugal) dirigido por Laura Lopes com um programa dedicado a Virgem Maria e Maria Madalena sob o olhar dos compositores italianos do séc.XVII  e.g. Tarquinio Merula, Giovanni Legrenzi, Claudio Monteverdi, Ercole Bernabei e finalmente, a residência artística-concerto dedicada aos amantes da polifonia portuguesa com os Seconda Pratica (Holanda / Portugal), dirigidos por Nuno Atalaia Rodrigues e Jonathan  Alvarado, que apresentarão um serviço hipotético para Maria Madalena baseado em fontes portuguesas do séc. XVI e com o apoio do CESEM - Centro de Estudos de Sociologia e Estética da Música. O VI SAS está inserido no Programa de Apoio Sustentado às Artes e Espectáculos, estrutura financiada pela Direcção Geral dasArtes/Ministério da Cultura, com o apoio da Diocese do Algarve, Município de Monchique, Vila do Bispo  e Direcção Regional de Cultura do Algarve (Cultalg). O concerto inaugural de dia 4 de Agosto é apoiado exclusivamente pela Cultalg.VI Early Music Festival Sons Antigos a Sul “Ode to Mary”[EN] The Early Music Festival Sons Antigos a Sul [SAS] is a unique project of AML, on the promotion of Early Music throughout the western part of the Algarve region, which aims to introduce this genre to wider public appreciation. The first series happened in August 2012, and gave privileged access to cultural heritage venues, affording original acoustic sound throughout every weekend of August. This cycle continues to embrace the Ermida da Guadalupe (supported by Directorate Regional for Culture in theAlgarve), a recognized Portuguese heritage site with concerts being held every Friday of August at 5pm. In 2017, the Festival makes an homage to Virgin Mary and the Feminine, with concerts performed by national and international specialists in the fields of Early Music, using historical instruments. 4thAugust is the Opening concert held by Algarve Resident Ensemble “Sons Antigos a Sul” [PT] with special guest Eduardo Ramos (lute) and 11th August a special harpsichord virtuoso in baroque music José Carlos Araújo [PT]. Third and Fourth Ensemble will bring two emergent talented Ensembles led by Portuguese fine musicians living in the European Diaspora: Le Voci delle Grazie [NL] directed by Laura Lopes , and Seconda Pratica directed by Nuno Atalaia [NL]. The Opening concert of the SAS is supported by the Directorate Regional for Culture in the Algarve. The remaining concerts are partially supported by the Arts Support programme runned by the Directorate General for the Arts / Ministry of Culture, and the Municipality of Monchique and Vila do Bispo.   O  VI Ciclo de Música Antiga Sons Antigos a Sul é uma iniciativa da Academia de Música de Lagos / The VI Edition of the Early Music Festival Sons Antigos a Sul is an initiative by Academia de Música de Lagos   Presidente da Direção  / President of the board: José Viegas Gonçalves Direcção Artística e de Produção / Artistic Direction and Production : Daniela Tomaz Apoios / Supported by: Governo de Portugal - Ministério da Cultura - Direcção Geral das Artes, Direcção Regional de Cultura do Algarve, Município de Monchique e Vila do Bispo Parceiros Media / Media Partners: Antena 2    Para mais informação / for additional information:  Academia de Música de Lagos | Rua Dr. José Cabrita – Rossio S. João | 8601-905 Lagos  Daniela Tomaz |  Direcção Artística e de Produção do Festival | Tel 914016037 | dartistica@academiamusicalagos.pt

ler mais